MENU rápido para celular

Dentadura - Adaptação

Conselhos aos portadores de prótese dentária

prótese dentária total inferior em acrílico Passar a usar uma prótese dentária pode trazer algum desconforto inicial, durante a fase de adaptação, e exige alguma boa vontade do paciente, que será naturalmente recompensado passado este período inicial. Certamente que o desconforto e a desvantagem da falta de dentes, é muito superior e o paciente deverá ter isso em consideração.  A opção por cada tipo de prótese depende de aspectos clínicos e económicos. A imagem próxima retrata a dentadura convencional de acrílico.

Os primeiros dias com a prótese nova

Tente usar a sua prótese durante a maior parte do tempo. A adaptação será mais rápida.
A nova dentadura parecerá incomodar, terá náuseas, a saliva será mais abundante, a pronúncia soará estranha. Todos estas perturbações são passageiras e desaparecem com o tempo.

A dentadura não está estável (balança)

A prótese removível não pode apresentar uma fixação absoluta. Após alguns dias, os reflexos musculares contribuirão para atenuar este inconveniente. Algum movimento é aceitável, afinal ela não está fixa. Sobretudo, não tenha expetativas exageradas, a prótese total removível tem muitas limitações.

Quem usa uma dentadura pode ver a qualidade de vida melhorada se decidir usar implantes dentários para reter e suportar a sua prótese, ficando assim com uma dentadura fixa, em vez de prótese dentária móvel.

Irritação da gengiva e dor

As irritações ou dores, que podem aparecer nos dias seguintes não devem ser motivo de inquietação. Um simples retoque ou desbaste por parte do técnico de prótese dentária ou do dentista, resolverão o problema. Uma prótese dentária não deve machucar. Se a prótese provoca dor é porque alguma coisa precisa ser corrigida. Retorne ao dentista com a maior brevidade possível, não existe necessidade de sofrer.

Alergia à prótese

Os materiais empregues nas próteses dentárias são relativamente inertes. No entanto é sabido que algumas pessoas demonstram reação alérgica a alguns produtos, nomeadamente o acrílico da base das dentaduras, parciais ou totais. A industria preveniu estas situações e disponibiliza acrílicos especiais de natureza anti-alérgica. Se já teve este tipo de problema e está prestes a encomendar uma dentadura nova, chame a atenção do dentista para o fato. Lembre-se que este tipo de acrílico é mais caro do que o acrílico normal.

Às refeições

No começo privilegie alimentos fáceis de mastigar e pouco a pouco a sua eficácia mastigatória melhorará.
Após cada refeição, retire a prótese e escove-a com uma escova de dentes e um produto específico à venda em farmácia, não use creme dental / pasta de dentes porque contém abrasivos. Enxague bem, não deixe qualquer resíduo.

Inserir e retirar a prótese dentária do tipo móvel

Prótese total
As próteses superior e inferior devem ser usadas ao mesmo tempo, elas estabilizam-se mutuamente.

Prótese parcial
A prótese deve ser inserida com as duas mãos e sem forçar. Ao princípio será mais fácil fazê-lo em frente a um espelho. Nalguns casos será necessário encaixar um lado antes do outro.

Dormir ou não dormir com a nova prótese dentária

Não se deve dormir com a dentadura. A mucosa, tecidos bucais e gengiva, precisam de descansar para se manterem saudáveis. Não foram feitos para estarem sempre cobertos por uma prótese dentária do tipo placa. Esse período servirá também para desinfetar a prótese através da sua imersão em água com uma solução própria à venda em farmácia. É uma maneira de retardar os odores desagradáveis que vão contaminar a prótese com o tempo.

Pela manhã quando voltar a colocar a prótese sentirá que está mais justa. Esse fato não se deve a qualquer alteração na dentadura mas sim ao 'inchaço' de toda a zona bucal devido à maior afluência de sangue durante a noite. É um efeito passageiro.

Manutenção e conservação da dentadura

Deixar a protese a descansar durante a noite dentro de um recipiente com água e um detergente especial para esse fim, à venda na farmácia.

Fratura ou quebra da prótese

No caso da prótese quebrar, conservar todos os pedaços e leve a um laboratório o mais depressa possível. O técnico está habilitado a fazer uma reparação sólida e invisível. Sobretudo não tente reparar você mesmo, arriscaria a tornar o conserto impossível e obrigaria à necessidade de novos moldes (impressões) da boca.

A reparação de uma dentadura partida ou rachada, pode ser feito diretamente pelo protésico dentário, sem a mediação do dentista ou clínica dentária.

Atenção que não existe cola própria para colar uma 'placa dentária' partida. Tem que se colocar acrílico novo na junta. Compreendemos a tentação de usar cola de cianicrolato mas é absolutamente contra indicado. A cola não tem a resistência necessária, é solúvel em meio húmido e obrigará à tomada de novas impressões, que seriam desnecessárias se a prótese não tivesse sido colada indevidamente e quebrado de novo.

Ajustar a prótese dentária folgada (dentadura solta)

Com o decorrer do tempo a prótese dentária móvel têm tendência a piorar a sua adaptação. Esse problema deveria ser um indicador para fazer uma nova. No entanto, não existe sempre disponibilidade econômica para tal.

Qual é então a solução? - fazer um rebasamento. Esta é uma das muitas competências de um laboratório dentário e de um dentista. Trata-se de um trabalho relativamente simples e sem comparação mais barato (consultar tabela) do que mandar fazer uma dentadura nova. Tem o inconveniente de normalmente ser feito com um acrílico de inferior qualidade em relação ao acrílico original, o que potencia efeitos secundários alergênicos, a nível da mucosa bucal. Por vezes a utilização de um fixador pode resultar provisóriamente. Veja como aplicar na dentadura, já a seguir.

Fixador de prótese dentária, como usar?

O uso de fixadores em creme, pó ou fitas adesivas não são uma solução para dentaduras desajustadas. A sua utilização é um recurso para pessoas com dificuldades econômicas. Existem várias marcas, Fixodent, Corega. Apregoam a fixação durante mais de 10 horas, mas na verdade varia muito de prótese para prótese e do correto uso.

Justificam-se, no entanto, em casos de prótese dentária temporária (a pessoa espera que alguma condição se realize para a colocação de uma prótese definitiva). Enquanto aguarda, a sua prótese provisória pode ficar desadaptada, criando muitas dificuldades no seu uso. Nessa situação os fixadores são bem vindos. Mas como ficou descrito antes, não são uma solução permanente. Se a sua dentadura "dança" ou cai, considere fazer uma nova, ou optar por outro tipo de prótese dentária como a prótese fixa.

Qual é a melhor prótese removível? De acrílico ou silicone?

Uma dentadura de acrílico, ou de silicone FLEXIVEL, perde rápidamente as suas qualidades. Os dentes gastam-se em pouco tempo se também forem de acrílico, o que é vulgar (excepto se forem utilizados dentes de cerâmica). Logo a estética fica comprometida.

Por outro lado, como se trata de uma prótese dentária principalmente suportada pelos tecidos moles e osso alveolar (parte desdentada da boca), irá acelerar a redução (perca) desse mesmo osso, onde antes estavam os dentes naturais. Esse processo reduzirá a adaptação da dentadura e promoverá o seu "afundamento" na boca. A prótese deixa de cumprir a sua função.

Por todos estes motivos, uma prótese de acrílico ou de silicone deve ser substituída a intervalos regulares ou mesmo ser rejeitada como solução a longo prazo.


30 de Novembro de 2018