MENU rápido para celular

Quantos dentes temos?

Dentes permanentes

Dentição definitiva

À pergunta "quantos dentes temos?" podemos responder que temos 32 dentes mas esse número pode ser menor se a pessoa não tiver um ou mais dentes do siso.

Em torno dos 6 anos aparece o primeiro dente permanente, é o dente Primeiro Molar inferior, nasce atrás do segundo molar de leite. Até esse momento a criança só tem dentes de leite.

dentes definitivos superiores e inferiores Como consequência são frequentemente chamados de os molares dos 6 anos (popularmente designados por queixais). São muito maiores que qualquer dente de leite e não podem fazer a sua entrada antes que o desenvolvimento da mandíbula atinja um estádio que permita suficiente espaço. É um dente que escapa por vezes a ser notado porque não é precedido pela queda de nenhum dente de leite, uma vez que nasce num espaço onde não havia dente algum.
Os dentistas consideram estes dentes «a chave da articulação» porque determinam o futuro plano oclusal (plano horizontal onde os dentes superiores encontram os inferiores).

O segundo dente permanente a tomar o seu lugar na arcada é o incisivo central inferior, que aparece quando a criança tem entre os 6 e 7 anos de idade. Tal como na dentição decidual, os dentes permanentes inferiores tendem a preceder os do maxilar superior no processo de erupção.

Pouco tempo depois destes, surgem os incisivos laterais inferiores, por vezes simultaneamente com os centrais. A seguir surgem os incisivos centrais superiores e cerca de um ano mais tarde os incisivos laterais superiores. Os primeiros pré-molares seguem os laterais quando a criança está nos 10 anos de idade; os caninos inferiores aparecem muitas vezes ao mesmo tempo. Os segundos pré-molares surgem no ano seguinte e a seguir os caninos superiores. Normalmente, os segundos molares nascem quando o indivíduo atinge os 12 anos. Situam-se atrás dos primeiros molares e são muitas vezes designados de "molares dos 12 anos". Os terceiros molares, muitas vezes designados dentes do siso surgem mais tarde, quando surgem.[ler mais ---»]

mamelões dos incisivosOs incisivos permanentes recentemente erupcionados apresentam um serrilhado no bordo. Formam três elevações que correspondem a três centros de desenvolvimento do esmalte. Em pouco tempo esses mamelões, assim são chamados, tendem a desaparecer devido ao desgaste do esmalte. Este é um fenômeno natural e indicativo da pouca idade dos dentes. [ clicar na imagem para aumentar ]

[ Esquema da dentição do adulto com a posição de cada dente na boca ]

Resumindo, a ordem normal na qual os dentes permanentes fazem a sua erupção é a seguinte:

a) primeiros molares.
b) incisivos centrais e laterais inferiores.
c) incisivos centrais superiores.
d) incisivos laterais superiores.
e) caninos inferiores.
f) primeiros pré-molares.
g) segundos pré-molares.
h) caninos superiores.
i) segundos molares.
j) terceiros molares (dentes do siso).

Uma dentição permanente completa é constituída por 32 dentes (16 superiores e 16 inferiores).
Quando falta algum dente é recomendado que seja reposto através de um implante dentário.

Os nomes dos dentes e a sua posição na boca

Os dentes agrupam-se em pares. Assim os dois dentes da frente, em cima e em baixo, são os incisivos centrais (4 no total). Depois vêm os incisivos laterais (4 no total). Ao lado estãos os caninos (4 no total). A seguir vêm dois pré-molares (8 no total - 4 em cima e 4 em baixo) e depois dois molares (8 no total - 4 em cima e 4 em baixo). Atrás de todos aparecem (nem todas as pessoas têm) os dentes do siso ou terceiros molares (se estiverem todos, serão 4).


Nome dos dentes

A nomenclatura dos dentes é feita por grupos:
a) incisivos, situados na parte da frente, que têm um rebordo fino destinado a cortar os alimentos. Os do meio são os incisivos centrais e os que ficam ao lado, os incisivos laterais.
b) caninos, logo após os incisivos e com a função de dilacerar e rasgar os alimentos demasiado duros para serem cortados.
c) os pré-molares e os molares cuja função é de triturar os alimentos. No meio profissional é usual dividir os dentes entre Anteriores e Posteriores. Anteriores são os seis dentes da frente, de canino a canino. Posteriores são os dentes para trás dos caninos.
A forma dos dentes está intímamente ligada à sua função. Assim os incisivos estão destinados ao corte, os caninos a rasgar, os pré-molares assistem aos caninos a aos molares cuja forma está otimizada para moer os alimentos.
Estes nomes servem para dentes de leite ou permanentes com excepção dos pré-molares que só existem entre os definitivos.

Dor de dente

Quando a temível dor de dente surge, o conselho mais acertado é dirigir-se ao dentista sem demora. Se não for possível de imediato, tome um medicamento para a dor de dentes. Não é recomendável proceder a qualquer técnica caseira. Poderá piorar a sua condição. Se tomou um medicamento e melhorou, não se esqueça que a causa da dor no dente continua lá e tem que ser descoberta e tratada. Ela voltará.
Leia mais...

Como é o dente ?

Anatomia e morfologia do dente

diagrama em corte de um dente

- Na composição de um dente entram quatro materiais diferentes: o esmalte, a dentina, o cimento e a polpa.
A parte externa da coroa do dente, isto é, a parte que emerge das gengivas, está coberta de esmalte que é a substância mais dura do organismo. O esmalte se for lascado, partido, gasto pela erosão ou atacado pela cárie, não se reconstitui e expõe a camada subjacente de dentina, que é mais macia e solúvel, ficando o dente com maior sensibilidade. A raiz do dente, ou seja, a parte localizada abaixo da gengiva, é revestida por uma camada fina de cimento que é um tecido vivo susceptível de crescer e se reconstituir. Logo abaixo do esmalte e do cimento fica a dentina que é uma substância semelhante ao osso. No interior da dentina existe uma cavidade central que é preenchida pela polpa, tecido mole que contém os nervos e os vasos sanguíneos. Quando a polpa é atingida pela cárie ou por acidente o dente pode 'morrer'. Fica mais fragilizado, mais escuro e perde a sensibilidade. Pode ser clareado com tratamento odontológico adequado.

O esmalte e dentina ficam 'sujos' com os colorantes dos alimentos, bebidas e fumo. Esse processo pode e deve ser minimizado por limpeza no dentista em complemento com sistemas profissionais de clareamento dental.


Prótese sobre implantes

3ª dentição

Um pouco forçadamente podemos falar em terceira dentição. Com o aumento da esperança de vida e os avanços da medicina dentária, muitas pessoas passaram a dispor de dentes postiços fixos em implantes dentários. Embora ainda não estejam ao nível de um dente natural, são uma conquista verdadeiramente notável da saúde dentária.


28 de Novembro de 2018